Domingo, 1 de Agosto de 2004

Putisse do Blog das putas

Este é o tipo de cena que me deixa doida de tesão.
A gaja é nitidamente uma vaca e está nua no meio da rua a lamber um tipo nojento.
Haverá coisas mais degradantes, mas não serão muitas.

O tipo está a bater uma punheta e a puta não serve para mais que para lhe lamber os tomates. Ele fala com o tipo que está a filmar, entretanto. E ela não pára, continua a lamber. Lambe. Lambe. A langonha há-de saltar do caralho e cair-lhe no cabelo apanhado e suponho que a vaca há-de continuar a lamber.
E a rua, desolada e suja.

E se aparece a polícia ao fundo da rua? O tipo só tem de subir as calças. Mas a puta? Está em pelo. Disfarça como? Não disfarça.
Acham que os polícias podiam cobrar um serviço completo por fazerem de conta que não viram?

Comecei a ouvir vozes e subitamente senti uma palmada violenta no cu, e depois uns dedos que me penetraram a rata sem contemplações.
«Bela cona, caraças», ouvi. Os dedos saíram-me da cona e apertaram com força os grandes lábios. «Bom material. Achas que conseguimos fodê-la aqui mesmo?»
«Porque não?»
A camioneta balançou quando, adivinhei, dois ou mais homens saltaram para o estribo, e senti então uma bela cabeça macia de caralho roçar-me as bimbas.
«Vou enterrar-me todo nesta porca!» gritou o tipo enquanto se enterrava efectivamente. Entrou até ao fundo, porque eu ajudei empurrando o cu para trás, de encontro ao gadeamento da camioneta.
«Vê, a puta quer», ouvi-o dizer enquanto me bombeava.

Fizeram-me subir nua para uma camioneta de caixa aberta cheia de porcos e tive de me encaixar no meio deles, de quatro. Havia duas filas de porcos, ambas viradas para o interior, isto é, focinho contra focinho e cu virado para a estrada. Quando a camioneta começou a rodae e entrou na estrada, imaginei a minha rata vista de fora, no meio dos presuntos, e senti o vento varrer-me as bimbas do cu, e fiquei tão excitada que só pensava em me empalar fosse no que fosse.

Eu gosto de ser abusada, chantageada, enganada, forçada - não fico feliz por me submeter. Há uma diferença.
Gosto de ser humilhada. Refiro-me a coisas banais e porcas, como ser insultada e levar bofetadas e exigirem de mim que agradeça a seguir (o que eu faço). Gosto de ser colocada em situações embaraçosas, como ser deixada nua no meio da rua, sem dinheiro nem meios de qualquer espécie (já fui uma vez, ainda não contei essa aqui mas vou contar).
Sou promíscua. Gosto de gangbangs e de sexo em grupo e NÃO gosto de ser pertença de alguém em especial. Quero dizer com isto que me excita a ideia de ser aprisionada por alguém mas nunca me submeteria voluntariamente a alguém único.
Em suma, não sou uma slave em sentido tradicional, nem mesmo uma painslut, porque o meu gozo não é a dor, não tenho endorfinas especiais - nem traumas de infância.
O que eu gosto é de ser humilhada, possuída, usada e enganada - e para isso serve tudo, da corda ao chicote, da picha aos insultos, das ameaças de morte à exibição pública.

Desapertou as calças e mandou-me massajar-lhe a picha com as mãos. Depois agarrou-me pelo pescoço e puxou-me para baixo.
«Mama, puta.»
Segurou-me bem a cabeça em baixo e começou a foder-me a boca enquanto conduzia. De vez em quando tinha de fazer manobras e então deixava a picha bem encavada na minha garganta e mandava-me aguentar assim.
«Não te atrevas a mexer-te, vaca, ou rebento-te a fuça. Aspira.»

«Não confio em ti para não me molhares o carro e não quero espatifar-te a fuça. Põe isto na cona. Assim não escorres.»
Eu fiz o que ele ordenou. O instrumento era enorme, tão grosso que, para o enfiar, tive de levantar uma perna. Depois sentei-me direita e deixei-me sentir a enorme massa a distender-me as paredes da rata.

«Porra, basta arranjar uma tela qualquer, e fazer-lhe um buraco. Depois pômo-la de um lado e nós vamos para o outro e metemos à vez a pichota no buraco, e ela chupa sem saber quem é.»
«Mas sabe quem somos», protesta um.
«Mas não sabe quem está a chupar», insiste o da ideia. É evidente que o que ele quer é um broche.
«Uma das coisas que sempre me excitou foi a ideia de chupar uma picha sem saber a quem pertencia», disse eu então. Já estava um bocado tocada e as palavras saíam-me facilmente. Os tipos perceberam isso e mandaram vir um segundo vodka para mim, que eu bebi deliberadamente, consciente de que depois ia ser incapaz de dizer que não fosse ao que fosse.
«Fazes bons broches?» perguntou outro.
Não me dei por achada:
«Sou uma especialista.»
«E queres chupar pichotas desconhecidas?»
«Quero chupar seja o que for. A do empregado desta merda, as vossas, as que aparecerem.» Já estava a acelerar. O vodka descia-me direito à cona. Tinha formigueiros no entre-pernas. «Mas pichas desconhecidas têm um gosto especial.»

Eles, é para verem as putas, ou não ???? O que será mais giro ???
Pessoalmente, acho que:

1 - Nós não vos devemos ver; só devemos sentir a boca a chupar e a engolir.
2 - Vocês, não nos devem ver; devem limitar-se a mamar e engolir.
3 - Vocês podem ver-se a vocês mesmas a mamar. Aceito. É uma variação...

Ao mesmo tempo ia falando com os outros. Quando se veio, gritou de fúria por eu ter deixado cairem algumas gotas de esperma nas calças dele e esbofeteou-me. E depois fez-me correr no jardim, de mãos amarradas atrás das costas, com uma corda atada ao pescoço, em círculos, como vi fazerem aos cavalos. Tinha na mão um chicote que fazia estalar, como fazem os domadores, e às vezes aplicava-o em mim. Com arte. Ora nas mamas, ora nas coxas, de vez em quando mesmo entre as pernas, em cheio na rata, o que me fazia urrar. O que o alegrava. No fim foi ao cu a uma das outras putas e obrigou-me a lamber-lhe o caralho no fim, para o limpar.

publicado por Bisbilhoteiro às 14:38
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Luigi a 5 de Agosto de 2004 às 14:59
Isto de de Julho que entra depois Agosto
Frita a tola a qualquer um com bom gosto
É tudo a comer ceboladas com entrecosto
Nem que seja para ficar estendido no recosto
Sempre vai valendo os minuins com casquinha
Que sempre que pode aparece na casa da Cinha
Lhe fode os cornos a ela e a vizinha
Sem preservativo nem um pouco de vaselina
Come croissants sem deixar migalhas na cozinha
Bebe um caneco de Safari com adrenalina
E impede o carteiro de meter a carta na frincha

Vida de cão é fodida. Cadela ...



Comentar post

.PodCast




.pesquisar na Vaca

 

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Katya Da Bimba

. Dicionário Japonês

. Blowtime

. Conversas com o Doctor Ho...

. Passion Pit: Manners

. Um asno sem sentido único...

. Relembrar a PAM#7

. Relembrar a PAM#6

. Relembrar a PAM#5

. Relembrar a PAM#4

. Youtube fuck off

. Relembrar a PAM#3

. A Vaca é Moral

. Conversas com o Doctor Ho...

. Paulo Pedroso chupa-me o ...

. FC PORCO é campeãum...

. História com continuação

. Ryu paneleira da praça

. Roisin Murphy para vocês ...

. Satanás Loves Padre Pedóf...

.arquivos

. Abril 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds

.Rádio FLAMA ETERNA

http://84.90.106.32:8000

.Translation

.Meter

eXTReMe Tracker

.Cena

blogs SAPO

.subscrever feeds