Terça-feira, 25 de Abril de 2006

Poesia do Bordel


Faz... Faz... Faz,
faz hoje 7 anos do massacre de columbine.
A comer peixe grelhado com batatas cozidas.
E putos suicidas, que vêm bicar-te uma existência após "aquilo" das pitas e pitos,
género:

"Caro professor, na minha opinião de aluno que pensa por ele proprio acho que a biografia civil duma poetisa não interessa nada para uma aula de portugues, pois a biografia espiritual que é que a que realmente interessa está nos poemas, nao devemos vasculhar no lixo dos outros para o mostrar a alguem...."



Ide engulir farpas de montanhas mágicas
e enganar-vos com as rotações fantásticas
de máquinas xpto de lavar roupa,
sim os putos crescem e querem casa.

Esperma de um golpe publicitario da tvi,
de facto o rapaz continua a aparecer na novela...
O morto das auto-estradas do amor-paixão-tesão,
diz o puto:

"e quando na minha turma tava tuvo a ver na tv o funeral do puto
viro-me eu e digo "quando foi a madre teresa de calcuta não fizeram tanta algazarra..", ia sendo fuzilado por uma camada de betos."
Betos pós-guerra do 25 de abril, e a marcha homossexualite da cena.

Que triste figura fazem os eles
num poema ou num romance.
De poder ilusório
há muito dos livros
pela bênção de quem os pensar.
...nada muda. Não pode.
Poderão, se tanto, mudar as regras
eu por exemplo ando nú em casa
e sou apanhado de x em x tempo.
...e limitam.
Toda a vida de outros
que falam de outros lugares,
que falam de outras pessoas.
...está cansada
do poder e da vaidade
que em nome dela se praticam.
...a sua vida
a policie e interprete.
...confinada aos laboratórios,
ao exercício interminável do faz-de-conta
e ao parece bem.
...perderá o seu domínio.
sobre as ondas do mar
com a chegada do vento;
na roda da tortura, comecem
os tendões jamais se partirão;
será destruída a fé
com mél de puta,
e, como unicórnios,
de cornos unos e se fossem mais,
seriam divididos no seu domínio.



Caralhos polidos,
fodas de liricos idos,
Decorariam-se odores
em esperma branca.
fluido e envolvente,
Tetas inauditas,
orgasmos infinitos,
em gritinhos de pompa oriental,
Tudo aí à alma
na cama na calma
dum doce natal.
Luxo, beleza e lagonha.
Amor!

cogitar em conversas distantes
não sei bem o quê,
putas esfaqueadas à noite
ela encalha no escuro
e ouve-se um andar
chaqui-chaqui chará-quiii.
...vozes.
Ela enconha o que dizem,
de corpo cansado.
raramente com os seios no sítio.
Tetas de maus humores
e de cona insuspeita
a voar e estendida no molho de pernas
que a cruzam
e lhe esfregam o sexo na boca,
em cenas de ciúme,
em prazer fodível,
alicersado com música que toca
um bolero dum incêndio de escavação
dum prazer da reconciliação
de ser uma puta do caralhão!
E subitamente em obsessão dentro da sombra,
sai um emaranhado duma aranha-mãe
parece gorda, mas não é,
é esporra mãe!
Se abrisse os olhos ter-se-ia, só para si
em cona de metano
embriagada em moca,
cozida à costura da espinha dorsal
em pensamentos contabilisticos da vil profissão
notas às cores alinhadas, elegantes, vincadas
com o lado de fora,
chamativo e em chamas
e o cliente vem e paga
para por o seu caralho dentro dela
e lá vai ele,
revirar para encontrar a arte de dentro.



Simples e desafectada
se revê, em espessura própria,
explorada deste universo que receia não ser visto.
Os gordinhos feios fodem as putas
e são homens másculos porque têm buracos desvios, das infracções à norma,
Aparecendo vestidos mais tarde
nas suas casas de família de pouca pila
com cores imprevistas e perturbadas
vacas estatuais e pranhas os esperam
para por-lhes lá dentro
a tal papa de maizena
e os putos do papá
são apenas buzinas inesperadas.
Beijo amor.

...de mim
para mim seu filho da puta
a tua mãe manda dizer que te quer em casa cedo hoje
e eu já cortei o caralho ao porco do paneleiro do teu velho
as tuas irmas andam a dar o cu
vou te partir o canastro
em forma de "ganda toni"
pede-me desculpas
eu desisto
pede-me desculpas
vais para a morgue
e agora vou matar esse boi
és ... mulher?

A arte tangida
nos joelhos
escarpada em dor
prossegue sozinha
de porta a porta
escondida no rasto
da boca
colhida em calda;
acesa a rosa no seu
mastro... vibrador.

And death shall have no dominion.
Under the windings of the sea
They lying long shall not die windily;
é pois relevante à tua noçao de beleza nem indulta.
Bate-me, insulta-me, coisa-me!

...é esmegma?
é massa que reboca a casa-bordel,
em centelhas da publicidade de recrutamento de escravinhas.
Candidatas enviem email para um mijar na sanita
e que seja anti-higienico...
Mijando nús e sentindo as pingas nas pernas.
Se eu fosse uma actriz porno chamava-me urectra franklin
"queres vir às putas?"
E traz a nova àgua vidago sem gás com sabor ao caralho que te foda
ou agora precisas que a merda da água tenha de ter sabor
para beberes ó seu grande filho da puta.
Queres sabor bebe cerveja seu betinho da merda
com a mania que és audavel e a humanidade evoluiu com água a saber a merda
ou achas-te um macaco especial...
"vazelina maria ines so doeu a primeira vez",
podias ser a minha catarina furtado adolescente, a nadar nua num lago...
Os cavalinhos correndo,
E nós, caralhões, comendo...
...falando grosso, avacalhando-se...



O rui veloso também é bom
ROCK IN RIO : TOU-ME A CAGAR.
torno-as velhas, tão velhas em carunchos.
ROCK IN RIO : TOU-ME A CAGAR.
Antes melhor fora
Que voltasse bêbedo!
Nú e escondido,
só para eu o violar!
Com um pauzinho de supermaxi nesse rabo,
lavadinho com águas delirantes!
E acetona no cabelo,
puta loira e cara, é a lógica do pai nosso que estais no céu,
numa coma vaga e melancólica de velhas com estalactites
a apertar o útero fora de prazo,
na igreja das igrejas,
ladeadoras da paisagem do homem-sexual,
ainda se fodesses na prada
dos sorrisos de sombra,
dos reis de espanha,
no lago com patos,
em aroma de foda de pato ou ganso.
Com ferocidade silenciosa devorando
um grito... em sangue... oculto e rente
e entretanto,
mil caralhos vis,
brandiam as glandes atomatadas,
atraindo o ânus negro,
e golpeavam-lhe... muito e muito.

Evolam-se. Eczemas de danúbio. São volutas
Deputadas com incenso. Inalo-as para dentro,
rompo-lhes a cervical,
dobro-as em felação,
com lambidelas velozes de ópios.
ossos que brilham no escuro
em ilúcidas pancadinhas ao raspar os nossos ossos,
Alucinantes.
Pimp my ride,
às touradas vão só seres com cornos
estranhos ávidos soltos ao céu brumoso em dor universal, ali
na cona da mãe, que pariu
nos alicerces
ainda quentes
acabados de receber o sol que não morre,
da doença da volúpia ardente... esparsa... masturbação,
e quero tanto, algo assim, percorrendo-me fora-adentro
sem remorso vão...
Amargo e quente,
gota a gota, do bichinho com cauda,
no chão.
A vida corre,
a vida corre-me, em acre sabor de chão,
e vou pisando os bonequinhos
carcomidas de sono intemporal, nesse limbo
enquanto sem útero,
e vou matando-os
adormecendo-me o ansiado gosto por tudo,
e quase todos.


publicado por Bisbilhoteiro às 05:37
link do post | comentar | favorito
|

.PodCast




.pesquisar na Vaca

 

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Katya Da Bimba

. Dicionário Japonês

. Blowtime

. Conversas com o Doctor Ho...

. Passion Pit: Manners

. Um asno sem sentido único...

. Relembrar a PAM#7

. Relembrar a PAM#6

. Relembrar a PAM#5

. Relembrar a PAM#4

. Youtube fuck off

. Relembrar a PAM#3

. A Vaca é Moral

. Conversas com o Doctor Ho...

. Paulo Pedroso chupa-me o ...

. FC PORCO é campeãum...

. História com continuação

. Ryu paneleira da praça

. Roisin Murphy para vocês ...

. Satanás Loves Padre Pedóf...

.arquivos

. Abril 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds

.Rádio FLAMA ETERNA

http://84.90.106.32:8000

.Translation

.Meter

eXTReMe Tracker

.Cena

blogs SAPO

.subscrever feeds