Quarta-feira, 27 de Setembro de 2006

Poder às cabronas

Poderias comer cannabis pelo cu
e gerar vento com os espirros da tua diarreia
e dizer ao menino Jesus que ele é mais estúpido que o Mantorras,
e nada...
Vê televisão.
Vê as bitches...



Poderias ser murdo ou surdo
ou defecar por outros sítios do teu corpo brilhante,
pelos rins?
Poderias até ser bipolar
sem queixas dos outros,
e gostar de bang bang
e amar fags e mayas zoofísicas,
e nunca mas nunca...
saber o nome do Cláudio Ramos.
Paulo? Sérgio?



Whatever filho da puta.


No final de tudo, tens sempre flores plower-power-flower pop
e putas género a Jaqueline Kennedy,
com números de tintas azuis em quadros
do Warhol, e coiso,
de que te riz?
É bué da fixe, ser maluca.
Se és maluca vai para Moscovo apanhar empates do Sporting,
que fazem singrar o nosso Portugau
lá longe em Macau,
pau no cú!

... Um inicio de epoca outra vez centrado na preocupação de vender ou não o Simão... e vem um preto (Saha) e comeu... lencinhos brancos para o novo Artur Jorge! Vivó Benfica!

publicado por Bisbilhoteiro às 15:31
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 26 de Setembro de 2006

Pérolas da sabedoria popular

O Tuga, mestre na arte de bem dar à lingua através de metáforas, vem ao longo do tempo premiar quem passa e quem cá vive, com algumas cuspidelas de sabedoria popular. Como boa Tuga que sou, resolvi renovar os meus conhecimentos “proverbiais” e quiçá deleitar-me com algumas das novidades do mercado. Não resisti à vontade pulsante que emergiu em mim, de partilhar convosco algumas dessas ditas pérolas de sabedoria, algumas, como diria o ditado, “mais velhas que o cagar de cócoras”.

“Passarinho que come pedra bem sabe o cu que tem.” – Acho que vem do lado de lá do Atlântico, afinal por estas bandas nunca vi passarinhos a comer pedras… minhocas talvez…

“Passado três, um gato vira tigre” – Três?????? Estaremos perante o conceito do rapaz que ao perder os 3 vira homem? Sugestões aceitam-se!

“Por fora bela viola, por dentro pão bolorento.” – er… Whata f**k?

“Boi solto lambe-se todo” – Alguém quer tentar explicar?!?!

“Boi em terra alheia vira vaca” – Especial dedicado ao Vaca o nosso blog do coração…

“Jacaré parado vira bolsa” – Uma de além mar que não resisti incluir…

“Corno que sabe e consente, bem haja quem no acrescente” – Amén!

Last but not least, partilhado por um tuga albicastrense:

"GAJA MAGRA CONA DE VACA, GAJA GORDA CONA DE POMBA"

…realmente, rir ainda é o melhor remédio!


publicado por Bisbilhoteiro às 18:05
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

You Tube: Peaches do papo da cona do cigano mega gay que apanha ciganos

















publicado por Bisbilhoteiro às 15:01
link do post | comentar | favorito
|

Faça a avó feliz

Tu conheces os demónios do desejo, que com o passar do tempo, são como encomendas de saúde mal gastas.
Não é que tenha tempo, até tenho muito, e não te mato.

Super automático comichão no bolso,
um monhé asiático que se vem
nos teus óculos,
como chuva de pobres,
em que pensará?
Aleluia, no ocidente poderá blasfemar os anjos dos campos de trigo,
e enveredar por depositar meninos dentro de putitas pequeninas.



Não é fácil ser nos nossos dias.
E o marasmo actual podes enfiar nesse culto teu.
Herança da punheta do homem dos bigodes,
é isso o que temos.



E quando saires de coma,
com esse sexo enorme em forma de corpo
que é maior que hoje do que ontem,
podes bater muros e paredes, com ele.

E deixar rasto,
até nos maiores segredos orgânico-verdes dela.



Libaneses e Palestinos são gatinhos sem isco,
actores de cartão que ardem em postais na televisão
e vamos caçar hoje à noite,
cabeças de meninas raptadas,
com estrelinhas por cima,
muitíssimo aquém do primado de direito,
porque sem espírito de iniciativa
nunca poderiam existir casas assombradas,
e nunca deixes entrar a multiculturização dentro de ti,
porque os Muçulmanos são uns estúpidos,
e não haveria filmes com fantasmas.

Tens que te alimentar bem filha,
com filmes hardcore,
no vale das pretensões,
tu deves aprender a comer vidas frágeis
sem escusas,
eles metem-te um tubo ou um prato
e se tu não lhes provares nada,
eles saberão,
e tu não pensas que desta vez podes estar errada?
Passaste a vida a fazer merda,
a morder carne com os caninos,
e a repuxá-la até não sair mais,
já não há muito por aí,
possívelmente desta vez vai ser diferente,
come a esperma filha.



Faz círculos no chão com a avó,
em curtição não à sinais de vida,
prostitui a avó,
em apostas que nunca acabarão,
esvazia-lhe os rolinhos de pele
à porta da vagina.
Dá o teu melhor tiro.

E pinta com os teus poios coloridos,
um mundo dos talvezes,
sem televisão
sem coração.



Recria um império Otomano
com os líquidos do orgasmo que lhe saíram da vagina,
mas primeiro,
ensina a tua avó a ter um orgasmo.
E o Pato e o rato e o palhaço,
e as pitas que ardiam só metade,
quando corriam com o Napalm
dos amigos dos americanos.



Mas eu tenho um estatismo
que me impede de lhe por agrafos para o ar entrar,
sê um missionário da cona.
E nadas sem asas,
os anjos não têm que nadar sozinhos.
Enquanto que os polícias,
só se forem gémeos
ou paneleiros.



Com dedos agarradinhos
e fodem com cacetetes
e dão beijinhos
dentro dos seus intestinos.

publicado por Bisbilhoteiro às 10:35
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 24 de Setembro de 2006

Ela tinha os dentes todos à frente, e eu gostava

Tu tu tu, sorriar na tua face,
e embelezar-te com afectos que só descobrirás amanhâ,
a viver assim, deixa ir
viverás outra vez.
Rapariga díficel,
com uma vida para sempre.

Podias ser um alien paneleirão
um gostosão do além,
um paralímpico ovni, e todos se ririam.



O meu musculo de mustang,
é um corno que está sempre bem,
e não se choca com afins da sorte,
e olhando para ti
tenho uma pista de dj´s
e gritinhos "hey",
ei sou um um mustang prostituta,
e a mãe não sabe,
ou já sabe,
e juntas massas com carne com natas,
e dizes à mãe que te vês muito bem,
enquanto comes bolonhesa,
e fica-te bem!

Cinha Jardim, Pituxa, Pimpinha,
putas ao poder,
e anexas também,
vivá Pita!
Bruxedos broxedos...



Do cepticismo inicial com que - ainda antes de mergulhar na espiral
O senhor que se abana na pista,
emphasizes his genitals,
como bolachas do tamanho normal
o seu ânus rebola nas carnes entremeadas da night que treme,
"fever" em t-shirts platão,
may have served as protection from the evil eye,
perhaps specifically for children,
desde sempre e hoje pelo menos
não te deram a mão
num estranho destino com as tuas sapatilhas gritantes
em pedras escaldantes.

Monstros com músculo
em foda q.b.
género cavalos montados a montar.



Arrojado, confiante, enérgico...
deliciosos lábios de uma vida que nunca começa,
a tesoura que corta coisas que são sempre encontradas,
em conversas que te levam abaixo,
e bates masturbações histéricas,
e está tudo bem.

Tu disseste que és engraçado no amor,
e balcões de sangria
que te incendiam o coração
para não teres que gritar no escuro,
e largas lagartos sem controlo
mas sempre a bordo,
e aspiras e empilhas o barco pirata.

E apanhas os papagaios ao ar,
e fazes chapéus de capitão,
com o jornal da instituição que dá preservativos?
Vives num mundo de papel ou cartão.



Onde anda essa criança tatuada na córnea
onde jaz o animal ténue que mal anda
e treme-te a alma?
Onde saras as feridas diabólicas de príncipe eogcêntrico
és uma máfia de olhos fechados,
e quando tocas duas ou mais flores da mentira
ninguém te acredita,
encomendaste um comboio do tempo,
para poderes amar em cornucópia,
e colides na placenta de alguém.
Cristão cabrão.
Bambi envenenado que assimilaste
quando eras puto pedofilizado pela Disney.



Livros do corão, bíblia e buda,
com "666" expresso "se faz favor"
dizes baixo, porque temes algo,
e pessoas com esporra tão densa
que se cruzam em realidades nunca pensadas,
que só uns desenham e magicam.
Na tua mente até ao sapato,
podias ter veias dum devasso Giger,
e viver num pôr-do-sol num vale
que encherias uma vida inteira com essa esporra que te brota.



E poderias ir ao cume das estrelas,
ou só à neve de tal ventre,
do teu vale do sémen.
Só terias que entrar no elevador
e afastar a esporra do botão,
iludir-te seria em vão,
e voarias lá para o cimo de tudo,
com as madames sugadoras de glandes,
para o céu. Gritarias tudo: "PARA O CÉU!"
E cheiraria a iogurte, mas não.



Se andares muito,
para lá dos estalidos do sémen ressequido,
precisarias de muita protéina,
pois a fome reza ao lado,
comerias certamente suínos,
e andarias... até ao Japão.



Chegarias gordo, e a cheirar mal,
como uma râ peluda,
dos misteriosos oceanos,
onde os japoneses matam golfinhos
de alimento para as suas crias,
encontrarias talvez,
uma cona amiga
rodeada de amigas nada depiladas,
mas sem cara.



Claro que despertavas sem seguro de vida,
e na incerteza balística,
sem regras no mundo mecânico,
não te vinhas no orgasmo.
E furavas o concreto para não seres visto,
pensarias que os desejos continuariam a arder-te
mas fazem parte do passado.
Sobreviver em pequenos ataques,
era isso que fazias toda a tua vida,
com medo de pesadelos que te caiem dos céus.

E... se fosses uma puta?



Com a vida montada,
anexada ao lado dum monte de outras merdas,
e tinhas problemas como todos os têm,
mas... e se fosses uma puta de merda?
Daquelas miseráveis.
Das piorias?
E justificavas os teus crimes,
com cinismo fácil,
e secavas os gritos revoltados dos outros do passado,
em hoteis onde sobrevivias,
mas que se transformaram com o tempo,
em casas de namorados
dóceis e carinhosos,
porque tu sabias...

Tu sabias,
que a esporra e a pila
são o Deus
que na facilidade do orgasmo,
tudo engole
e impera.



O amor é um mundo estranho onde é perigoso combater
cujas regras não te fazem acreditar se não estiveres próximo,
e ninguém te deixa sozinho no parque,
a não ser que o ganhador seja um mentiroso,
uma boneca peluda...



Mas isso é muito pouco,
a tua escola é outra,
mandas e mandas, e operas para mandar,
na calada ninguém te vê.
Porque estás morta,
zombie do caralho.



Os sonhos dos mortos, são história
e quando gostas de alguém
vais morrer,
diz-me perto que ficas uns anos,
a jogar às probabilidades
a encher-te por partes,
em partes.
A história ensina a curar e a evitar os olhos do monstro,
em lágrimas temporais
que rodam em diferentes direcções,
Anne Clark amor,
amor de pólvora que perfomam gritos a arder
e beijos que reduzem os lábios a nada
e penetras mil seres,
para condizer.


publicado por Bisbilhoteiro às 07:25
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 22 de Setembro de 2006

Raspadinha malandra num CD-RW de 16x

Corre nua.
Nani chupa de... e este deposita seu seio em mãe de miguel veloso.
Mãe de miguel veloso (o puto louro) não viu o jogo do filho na liga dos campeões porque teve reunião das testemunhas de jeová". E depois remata com: "e depois fizemos muito sexo".



"só 7 por cento dos alunos cujos pais apenas frequentaram o ensino primário obtêm um grau universitário", atrás de uma burra pranha há sempre um burro para a pranhar.
... ao som de suck suck suck suck...



Nas prisões, eles vivem com eles, aos pares ou a três, e fazem as necessidades num balde. O guarda pela manhâ, abre a porta de lado e devagar, para o aroma "especial" não o matar. Ora é escarro, suor, cholé, e merda de um ou outro que não tiveram pudor em ir depositar as bordas do cú no balde. É assim nas prisões.

Onde é que está a dignidade?



As prisões continuam com o mesmo número de individuos, e os drogados?
As notícias em rodapé, daquelas que os velhos da aldeia passam a noite a acompanhar e com tremoços e buço de velha:

"família do assassino explusa da aldeia", "de raptada a milionária", "fiquei sem dinheiro e comecei a assaltar", "vi o meu filho morrer". em assuntos que envolvam dor ou choque emocional deve existir sensibilidade e discrição por parte dos jornalistas na recolha de depoimentos e imagens... "bébé mata pais com caçadeira do avô que o comeu..."
Podia ser até uma preta traveca, com cabelo fluorescente, a por para dentro dum ânus de cavalo os dedos, ou já agora, a mão toda, e depois comia - com agrado.



Pensava que lá em oxford se punham todos em filinha-pirilau para remarem, e afinal é tudo paneleirissimo, como o Principe Carlos, mas nunca pior que os pós e merdas do Marco Paulo.

Uma família de cinco pessoas produzia três quilos de pasta de coca, de dois em dois meses. Isso dava-lhe menos de 100 contos por mês, centenas de vezes menos que o valor da droga nas ruas dos states. À sua volta trabalhavam dezenas de raspatchines , jovens prostitutos, muitas vezes miúdos, que recolhiam as folhas verdes da coca. E comiam-nas e drogavam sem querer os intestinos. De puxar as plantas, tinham as mãos negras e calejadas nessa zona. Enquanto colhiam, cantavam uma música sobre jovens raspatchines que enriqueciam, compravam carros e viviam com belas mulheres meio nuas em piscinas… tudo isto, era o sonho MTV e AXN destes jovens, em plena zona da guerrilha. Agora imaginem se fossem fufas de aljubarrota, daquelas com estrógénio a mais, contra os espanhois...



, vomita-se toda com licores de avelã
, vomita-se toda com licores de avelã
, vomita-se toda com licores de avelã
, vomita-se toda com licores de avelã
E sai um Papa todo fodido pelas SS, meio paneleirão, e feio como a merda, e ainda...
fabuloso como consegue desmobilizar cada vez mais e mais, os agarrados da cruz...


publicado por Bisbilhoteiro às 03:57
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 13 de Setembro de 2006

Sporting 1 Internazionale 0

O jogo acaba, o povo rejubila. Pelo menos no continente europeu.
Um odor a escravo assolava por baixo da porta, no seu reinado o senhor rei Mingalo-Preto-Yeah-Yeah.
Ele dormia na cama, com alguma dor de dentes e cabeça.
A mulher creoula de origem, mas comprada em Beirute,
dormia de pijama às bolas cor rosa choque,
mas só com a parte de cima.
E sem cuecas. Alta pintelheira, assim para o afro.
SEM CUECAS CARALHO,
aquela cona é carneira!
Os ácaros no seu nível microscópico, também dormiam.

O preto sonhava radiante com a noite no Lux em Portugal que se avizinhava.
Diplo, o tal que tinha remixado com ossos e poções, aqueles malucos dos M.I.A., e também brincava com os suores dos pretinhos da favela do Rio e Paulistiana.
Diplo Bum-bum, e Batukada sound system. Ou buraka? Ele sabe é que é fixe,
e que pretas manas damas, gostam de abanar o BUM-BUM com aquele verbete miscelânico denso-porco-porno-fócki-fócki de verbos de acção género: "mete para dentro", "abana o cu", "fode bem", "tou-ma vir pa tua boca... puta", ou ao inverso: "tou na boca a vir-me". etc. Como cães entalados, ao som audio de dildos, lube e pretalhada imensa sem saber o que fazer com o tempo e os assaltos e as fémeas com fome de serem fodidas ou irem pintar as unhas de vermelho.

O preto vinha a Lisboa, comprava um avião privado só para ele, com diamantes daqueles que cortam dedos, e fodem com SIDA meia parte de Africa.

E bum! Bam! Chegaria a Lisboa, foderia umas 20 cadelas brancas, adornaria as muito senhoras prostitutas fantásticas e ladys, com a mais espectacular esporra de rei, e às 23 da noite, lá estaria ele a ouvir som de preto básico, "à la Ku-du-ru". CUDURO PUM PUM PUM. O contrário de 2 many dj´s... mas prontos são gostos. Olhem para a catana na bandeira de Angola... Mola! Podia ser uma desculpa para pagar o IRS fora do tempo, mas na AFRICA não é assim... Então criam pequenos disturbios na rua, onde se movem pássaros grandes, em migração à procura de caixotes do lixo prometidos, mas eles são mais burros do que os burros que os enganaram. E alguém vende caixões para pretos com fome que morrem na valeta, onde? Se o mundo é uma linda valeta, com rosados, tristões e gente até brilhante - RACISTAS DO CARALHO!

E depois de muita coca no patamar da linguaruda da maior puta, depois do show de rei, pilona gigante e de mastigar metade das paneleiras ébrias "não me toques" e "eu sou do fashion", "aiiiii credo porque é que me furaste o colhão esquerdo falso?!!!"...
depois de as deixar fodidas apenas por fora, iria deslocar o seu rabo de preto, ou seja, rabo gordo (que seguramente tremeu a noite toda, juntamente com a pretalhada toda, especialmente aquela das mamocas à vaca leiteira e pernas da Venus Williams)
e... não é judeu, é preto, e também não é cigano, é preto. Toca de foder com a sua pila de 33,3 cms as xóxótas imundas das bitches ali do esterco.

Aos 40 a Venus Williams será o anti-broxe das magras, um verdadeiro mastodonte, o pai já avisou que aquilo é genético, e não safa de um dia, ser tão ou mais bonita do que as baleias, mas só um dia.



O problema é que caralho de preto demora a encher, e fica mole. Aparecerá um Herman José descolorado, ou mesmo um Marco Paulo todo assassinado de cremes (para passivonas), e está-se mesmo a ver, que vão fazer cãezinhos ou aviões com a pila murcha do preto rei zulu whatever.
Depois no dia a seguir o preto compra autocolantes do mantorras e um cachecol filho da puta do Benfica, e toma lá souvenirs para a puta da familia iletrada - mas só quando ele chegar. Até lá tem que se fazer passear pelo Joni do condutor à procura de Bacalhau com natas. Ele é de bem, fica sempre bem passear o carro alugado de marca para pretos africanos que nem sabem o que é uma jangada.

Dois depois, Joga cartas, na sua poltrona com semen colado de antigas bitches que degolou, em 91 com os US à confusão. Joga com uma gaja que conheceu pessoalmente o Velhote reformado GNR que fodeu e matou aos quadrados as teenagers de santa combadão.
Ele perde. E mata a bitch com um cintos do Bling Bling enfiados nos olhos. O sangue esguicha, mija-lhe em cima, e leva o corpo para o avançado de casa de rico.
Outro dia nasce e o sol incha no céu. O cadáver começa a cheirar a carne queimada. Na Africa o sol queima a sério. Nani e João Moutinho dão um beijinho.

publicado por Bisbilhoteiro às 05:51
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 12 de Setembro de 2006

Perceber um doce efémero e muito rápido

SUJEITO

Eu sou como aqueles sacanas
que velejam no cimo do rio de baixo para baixo,
e quando encalham dizem cantando: "foi bom" - Hoje foi bom,
sem querer foi bom, e foi mesmo bom.

ESTADO IDEAL

Caralho prá coisa, foi bom!
Foi muito bom.
Pisa-papéis no assunto,
felicidades áparte,
e vou-me esconder da realidade na cama-ninho-paixão.
Foi BOM!

TU

Se um dia deixar de te dar candys,
abre-me a minha boca com um tocador de tambores,
e peço-te que lhe armes uns alarmes,
e se um dia eu me destruir em roles de "game-over"
quero que me faças acordar com palavrões, em sonetos que me encaminhem para o desafio de entender o desatino,
eu acredito em ti.

NO FINAL

Bate nas paredes qualquer coisa forte,
e caiem bocados cerebrais enormes da cabeça,
que nos vigia ao por-do-sol,
e ela dirá: "ei tentaste, minha nave bonita pronta a morrer".
E os tiros laser,
vão fazer o corpo estalar e saltar,
que não vai aguentar o tremor
e vai desaparecer da cidade enquanto treme
na luz antipática.
Sem simpatia.
Sem simpatia.

GRAFICOS MUITO LENTOS DE Q.I. ESPECIAL

Adivinha quem chegou,
a puta bonita,
diz aos teus amigos,
que é misteriosa
e não é a Nelly,
e tem conas de verdade,
e são grandes com bordas às voltas
e dão nó.

Dá-se de comer com pedras "fun"
e rings rings das campainhas onde espia
os romances de terceiros,
incapaz de amar a vida,
incha-se no desfasamento de tudo,
e sem perceber que tem cauda,
bate os pés que nem uma galinha,
que se move nos cantos do reactor mais fodido,
ela broxa-se de raiva,
uma putita que se chuta, sem nomes para chamar,
YOU MAKE ME THE WAY,
diz aos amigos, cospidelas de dois sentidos,
diz "rocha" ou "rock"
a vida é um charro que arde.



RESPOSTA

Anjo que tiraste o céu ao demónio,
e ninguém quer saber,
que percorres o estalo na perfeita rapariga,
pensas no que se move aqui.
Foda-se, AQUI!
Não te percas com o amor assombrado,
e grita quando ela te magoa,
quando te corra
e ganha fúria,
que te suba por aí acima,
e enche o prato da resposta
e deixa-o caído nas bordas da cona da praia.

ONDE AS PROSTITUTAS SEM CLASSE SE PERDEM NO PARQUE

foste passear as bordas do útero à cidade,
tu lembraste das sessões de soft-porn
não me digas que não te recordas,
das mensagens que deixaste ao action man,
sórdidos detalhes para uma bastarda que mal se levantava,
dos emblemas que criou,
pérfida estranha do amor riscado como pó,
nada funky apenas bêbadas,
e um sorriso no devez em quando do amor.

BOCA CHEIA DE POUCA ESPERMA - ACÇÃO - E TECHNO MININAL... HÁ MUITO MAIS

Devias beijar a tua mãe,
e perder dois quilos em graxa tóxica,
e o papai foi-se sem te deixar os tais quilates
de investimento seguro em droga.
Ei rock n roll, sem apostrofes nem acentos.
Espera para seres fodida,
que tu és uma foda sexy foda.
Sem doces da Gabanna,
foges para o antro da Holanda,
comes na rata,
e nessas noites de frio,
dormes sozinha sua puta de dois gatos.
So Fucking Sexy,
you are a sexy fuck.
Assim em lingua do mundo,
para que te foda com carne afiada até às veias que seguram tomates carneiros,
que te vêm roçar os intestinos da tua tecnologia de cona,
sem ser feita na America.

SPUTNIK

Miss sputnik, amigos,
ela bate punhetas até ao rato mickey,
e tem o poder,
até agora a viver as coisas que faz,
e está estranha porque anda a fazer coisas que eu vejo,
e lava a beiça na parede da casa de banho,
sem perder o rasto maniaco do jogo lirico da rapariga pobre que ninguem ignora,
ela é a cabra cinica que performa a maior campanha de estalo aos polícias das nossas costas,
e tu não queres um transmissor filho de puta que tem o poder,
e ela com medo da música que começa a melhorar,
e a gorda dos donuts vomitou-lhe dois baldes de cobra cheia de tesão,
pontapé pontapé
pontapé pontapé
isso podia acontecer
pontapé pontapé
pontapé pontapé isso
isso podia acontecer,
assim ao final do por do sol,
sem defesa própria,
pronta para o crack,
ela vai para o céu
dos mais fracos com olhos cegos,
a bater punhetas que sangram,
e gritos e bolas testiculos que não voltam a blafesmar,
e pretas do gospel,
a pontapear.

I GOT THE POWER

Qualidade de possessão,
e eu seguro a batida,
nas minhas costas
e o ser morre,
e tu não queres isso.
Quem tem o poder?
Quem grita mais?
Toda a gente encolhe,
e o raio da bebida não deixa as chicks mais espertas.
Mais, mais, mais putos a sairem-lhe da cona.



PAI TRAVESTIDO NAS NUANCES QUE FICAM EM MEMÓRIAS PARA CHORAR QUANDO SE LÊ NOSTALGIA

E agora procuras o papá,
e gritas papá,
e não sabes o que fazer,
passaste por ele,
provavelmente com as cuecas cheias de mijo e nem sabias falar/recordar,
e ele agora nada sabe de ti,
nem sabe o que te fazer,
nem tu onde o procurar,
e não é na Benneton.
Com cores verde de asco,
e donas de casa desperadas fodidas com pedra mármore.
Na Benneton podes ser a rufia do lilás.


publicado por Bisbilhoteiro às 04:59
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 1 de Setembro de 2006

Vais na rua e observas um sapo, e o sapo desfoca-se

um beijo
demorado
no topo dum cenil meio
Onde a língua
vai o beijo
que disfarce
aquilo que
um mar
tão no cume o cimo frenéticos deliciosos filmes de novela, desalinhados
como se fosse
de vento
entreabrindo-te a cona fraca,
abstracta fétida,
faminta
por foder sem ser com fálicos verbos objectos...
Palavras más batem palmas.



Ela adora o cú de cabrita magra
ela adora o cú de putita quando nua
com pepinos doentes
atordoados no sol da tarde
que acalenta tremenda serpentina de água.

Ela adora o cú,
e mexe o cú,
e pensa que é a puta da roberta close,
e milhares de cabras que adorariam beijar o molho daquele cú,
vaquita estúpida.



É bom ser estupido na lama,
até parece que tu não queres,
tu chamas-me puta,
mas voltas sempre para lhe pores cona lá dentro.



Eu ouvia lá em baixo essa música,
e toma lá escarro divino.
Bébé castanho branco,
bébé perdido,
vem cá,
bébé afiado,
tem que se te ter cuidado,
pedras ternurentas género diamantes,
e casamentos à la texas,
com amantolas pintarolas
assim, destemidos da cor do background,
e som de puta!

Ela é "hard" cócó,
se lhe perguntares,
até o Papa fode,
fode fode fode,
oh sim.

Lie for me.


publicado por Bisbilhoteiro às 17:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.PodCast




.pesquisar na Vaca

 

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Katya Da Bimba

. Dicionário Japonês

. Blowtime

. Conversas com o Doctor Ho...

. Passion Pit: Manners

. Um asno sem sentido único...

. Relembrar a PAM#7

. Relembrar a PAM#6

. Relembrar a PAM#5

. Relembrar a PAM#4

. Youtube fuck off

. Relembrar a PAM#3

. A Vaca é Moral

. Conversas com o Doctor Ho...

. Paulo Pedroso chupa-me o ...

. FC PORCO é campeãum...

. História com continuação

. Ryu paneleira da praça

. Roisin Murphy para vocês ...

. Satanás Loves Padre Pedóf...

.arquivos

. Abril 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds

.Rádio FLAMA ETERNA

http://84.90.106.32:8000

.Translation

.Meter

eXTReMe Tracker

.Cena

blogs SAPO

.subscrever feeds