Sexta-feira, 7 de Abril de 2006

Pedro Bidarra Bichona-Macho da Galp escreve...

ÚTEROS ARTIFICIAIS e o SEXO do menino que tinha poucos pêlos púbicos, ou pila torta, ou dentes feios, ou orelhas grandes MAS sempre PILA PEQUENA...

As Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas têm de Assumir a sua História!!!

que a SOBREVIVÊNCIA não caiu do céu!!!
que a SOBREVIVÊNCIA só foi possível graças a um Largo Trabalho Sociológico...... nomeadamente, uma Boa Gestão dos Recursos Humanos...... nomeadamente, o facto de elas terem conseguido MOTIVAR os machos sexualmente mais fracos no sentido de eles se interessarem pela SOBREVIVÊNCIA da SUA Identidade!!!
Dito de outra forma, agora que possuem as 'costas quentes' - graças à existência de Armas de Alta Tecnologia, à Nasa, e à TV FOX - as Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas não podem... pura e simplesmente... deitar os machos sexualmente mais fracos... para o 'caixote do lixo' da sociedade!!!!!!...... Ou não... Ou sim... Ide lá fazer operações ao sexo, fiquem a loira do Cristiano Ronaldo, e façam de éguas! Erichhhhhhhhh...

Como seria de esperar, o FIM do Tabú-Sexo está a provocar o Declínio Acelerado de muitos Povos Tradicionalmente Monogâmicos... exemplo: as discotecas festas-da-mangueira, e miudos vestidos de miudas com grandes maminhas de plástico, só para conseguirem a bebida gratuita na ladys night.

Com o FIM do Tabú-Sexo veio a acontecer aquilo que seria exactamente de esperar: a percentagem de MACHOS SEM FILHOS disparou... e... exactamente como seria de esperar... os machos de maior sucesso passaram a ter filhos de sucessivos casamentos...

As mulheres adoram ser espancadas! E porque será?



Com o fim do Tabú-Sexo também vieram a suceder os seguintes fenómenos:
-1- a proibição da Poligamia passou a ser uma coisa que JÁ NÃO FAZ SENTIDO; de facto, basta observar o seguinte: muitas fêmeas das Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas passaram a procurar machos de melhor qualidade... oriundos de Sociedades Tradicionalmente Poligâmicas...
[ Nota: Nas Sociedades Tradicionalmente Poligâmicas apenas os machos mais fortes é que têm filhos... ou seja... estas Sociedades procuram seleccionar e apurar a qualidade dos seus machos... ]
-2- muitos machos das Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas passaram a ir à procura de fêmeas Economicamente Fragilizadas... oriundas de outras Sociedades...
[ Nota: Aqueles machos ( dotados de Boa Saúde... ) que não estão interessados em seguir este caminho..., devem possuir o LEGÍTIMO Direito de ter acesso a Úteros Artificiais ]

Mais, a Prostituição deve ser uma actividade rigorosamente controlada pelo Estado... de forma a que:
-1- seja concedido às profissionais do sexo (putas e os seus chulos) todas as condições consideradas necessárias...
-2- os lucros obtidos com a exploração da 'Prostituição de Luxo'... possam comparticipar uma 'Prostituição a Custos Controlados'... mais barata ( para os Machos Sexualmente Mais Fracos - rejeitados pelas Fêmeas ) ... e sem 'beliscar' a dignidade das profissionais do sexo.

Pausa para beber uma coca-cola, e cuidado com a garrafa depois de vazia, se a introduzir na vagina (Sei lá, masturbação), cuidado com o vazio dentro da sua "paxaxinha", que depois, não se queixe ao vizinho que precisa que lhe tirem o vidro de si.

A origem do TABÚ-SEXO

Nos tempos mais antigos... as mulheres teriam possuído toda a Liberdade e Independência.

Depois, mais tarde, pela necessidade de luta pela sobrevivência... ou ... pela ambição de ocupar e dominar novos territórios... alguém fez uma descoberta extraordinária: --> A REPRESSÃO DOS DIREITOS DAS MULHERES!

A Repressão dos Direitos das Mulheres tinha como objectivo tratar as mulheres como uns meros 'úteros ambulantes'... para que... as sociedades ficassem dotadas duma VANTAGEM COMPETITIVA DEMOGRÁFICA!!!!!!
De facto, quando as guerras eram lutas 'corpo-a-corpo' o factor numérico ( número de combatentes disponíveis ) era de uma importância decisiva... visto que...esse factor era ( frequentemente ) determinante na decisão das Batalhas e das Guerras...

Depois, pela necessidade de luta pela sobrevivência... ou ... pela ambição de ocupar e dominar novos territórios... alguém fez uma nova descoberta extraordinária: --> O TABÚ-SEXO!
O Tabú-Sexo tinha como objectivo proporcionar uma melhor rentabilização dos Recursos Humanos da Sociedade!?!?!?!...
De facto, o Ser Humano não é nenhum Extraterrestre: tal como acontece com muitos outros animais mamíferos, duma maneira geral, as fêmeas humanas são 'particularmente sensíveis' para com os machos mais fortes... Com os leitores de Mp3 no mercado, vê-se muita pita com mochilas puuka (ou lá como se escreve) a baterem com os "cornos" na rua.

Analisando o Tabú-Sexo:
- a sociedade dificultava o acesso das mulheres à independência económica;
- as mulheres que não casassem eram alvo de crítica social...
[ portanto... como é óbvio... as mulheres eram 'pressionadas' no sentido do Casamento ]
- não devia haver sexo antes do Casamento;
- as mulheres não deviam procurar obter prazer no sexo;
- as mulheres que se sentissem sexualmente insatisfeitas, não podiam falar nesse assunto a ninguém, pois o desempenho sexual dos machos não podia ser questionado;
- era proibido o divórcio;...
...........torna-se óbvio que o Verdadeiro Objectivo do Tabú-Sexo eram montar uma autêntica armadilha às fêmeas... de forma a que... estas fossem conduzidas a aceitar os machos sexualmente mais fracos!!!
--- Dito de outra forma, o VERDADEIRO OBJECTIVO do Tabú-Sexo era proceder à integração social dos machos mais fracos!!!

--- Nota: Quando as guerras eram lutas ' corpo-a-corpo', para além do factor numérico ser de de muita importância... frequentemente... o que decidia as guerras era a MOTIVAÇÃO com que os combatentes ( os homens ) lutavam...
--- Concluindo, ao permitir que fosse realizada uma Boa Gestão dos Recursos Humanos da Sociedade... o Tabú-Sexo fez com que... as sociedades ficassem dotadas duma VANTAGEM COMPETITIVA!!!...

MAIS:
--- Quando as batalhas eram lutas corpo-a-corpo... essas batalhas seriam autênticas carnificinas... portanto... era necessário uma grande disciplina... para não existirem homens cada um a fugir para o seu lado...
--- Ora, os responsáveis militares, da altura, não andavam a dormir... e sabiam que para se construir um exército disciplinado era necessário realizar previamente um Largo Trabalho Sociológico de Longo Prazo... no sentido de formar 'Homens Rudes'...; portanto, não é de admirar que tenham surgido na sociedade ' frases-feitas ' do tipo:
- " um homem nunca chora ";
- " não és homem não és nada se... ";
- " a tropa foi feita para os homens ";
- etc...

Que eu me lembre... eis três casos curiosos:
-1- as mulheres tinham de ficar em casa a cuidar dos filhos ( ou seja, era necessário assegurar a Capacidade de Renovação Demográfica...) , caso contrário, o inimigo impunha uma Guerra de Desgaste Demográfico... e ao fim de uma geração ( sem Renovação Demográfica do ‘outro lado’... )... ganhava a guerra 'com uma perna às costas'.
-2- as viúvas não podiam voltar a casar... pois... não era nada benéfico para a moral dos combatentes... eles pensarem que... se eles viessem a morrer no campo de batalha... depois a mulher ia 'curtir' com outro...
-3- existia uma forte repressão sobre os homossexuais... visto que ... a Sociedade necessitava de 'Homens Rudes' para combater nas batalhas ( autênticas carnificinas de lutas corpo-a-corpo... ).

publicado por Bisbilhoteiro às 04:29
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 6 de Abril de 2006

Um Crime em Farelos

Folhetim nº2

14:30 Sarrabulho inspecciona a cena do crime, não há nada na posição do corpo que lhe diga alguma coisa, à excepção talvez dos olhos esbugalhados, diz-lhe a experiência de muitos anos de serviço que seguramente a victima conhecia bem o assassino. Mas porquê nú? Seria um hábito dormir nú? Isto se estivesse para dormir quando surpreendeu ou foi surpreendido pelo assassino, o facto de ter uma peúga ainda por descalçar é indicador disso mesmo…será que não ia dormir? Interrogar o tio sobre os hábitos da victima e possíveis namoradas será o próximo passo a dar.

Ao sair repara num pormenor que até aí lhe tinha escapado; um pedacinho de terra com algo agarrado que parece palha, pode ter sido deixado pelo assassino à saida, o melhor mesmo é recolher e enviar para análise. Quando começa a subir as escadas externas que levam ao piso superior, a casa propriamente dita, vislumbra uma figura femenina algo familiar na casa do vizinho a fazer limpezas. Imediatamente lhe vem à memória os olhos amedrontados na multidão, aqui está uma excelente oportunidade para saber mais.

Ao aproximar-se, esta parece reconhece-lo e a sua postura corporal indica-lhe que esconde algo. À partida aquela mulher de aspecto apagado, óculos de massa preta, cabelo preto apanhado num carrapito e bata azul escura, será tão ameaçadora como uma freira, mas as aparências iludem… após uma breve troca de palavras fica a saber que se chama Catarina Esteves e que trabalha na AAIP (Associação de Apoio a Idosos de Portugal) como ajudante de limpezas. Diz que conhecia a victima mas pouco falava com ele, parecia boa pessoa e não faz ideia de quem possa ter cometido o crime. Sarrabulho desconfia…Catarina não o olha nos olhos, especialmente quando diz que não se dava muito com Carlos, só pode ser mentira, o melhor é ter uma conversa com o prior acerca de Catarina…

14:48 Sarrabulho interroga o tio Joaquim acerca dos hábitos nocturnos de Carlos, mas primeiro interessa-se pela frase que Joaquim tinha mencionado mais que uma vez, o que queria Joaquim dizer com “-Eu sei como agir!”?
Afinal a explicação é simples, Joaquim, homem robusto de 66 anos, foi militar, ou pelo menos assim gosta de pomposamente assinalar um breve período da sua vida, cujo final culminou num estilhaço na perna esquerda, que o mandou para casa como um herói de guerra. No entanto a realidade é outra, pensa Sarrabulho, não passa de uma figura patética, sem ter onde cair morto, que vive às custas do sobrinho e da imagem de herói que os outros ignorantemente fazem dele, mas a realidade é apenas uma pensão de meia dúzia de tostões que recebe da segurança social… Quanto aos hábitos nocturnos de Carlos, Joaquim acredita que é impossível este dormir nú, uma vez que ainda há bem pouco tempo a meio de uma conversa brejeira, Carlos tinha referido que para dormir bem e confortável tinha que ser de pijama. Namoradas no entanto não lhe conhecia nenhuma, mas como bem assinalou, “-Um rapaz saudável de 43 anos, não devia ser santo e é natural que tivesse as suas aventuras uma vez por outra…”
Sarrabulho faz uma pausa, qual será o móbil do crime afinal? Carlos Miguel é apontado como boa pessoa, querido por quase todos, no entanto não deixa de ser um homem rico com poder e sucesso. O tio teria um bom motivo, na falta de herdeiros seria quem ficaria com tudo, além de que conhece bem os cantos à casa… Mas há sempre aquela figura de nome Toni, que dedicava a Carlos um ódiozinho de estimação e é alcoólico, teria tentado roubar o vinho e foi apanhado? Mas nesse caso onde está o vinho? Será que afogou Carlos com o vinho e é por isso que este tem o estômago inchado? Será que foi um ccrime passional?… se Carlos estava nú, talvez estivesse alguém com ele, alguém mais íntimo, que o tivesse morto ou ainda alguém que tivesse visto os amantes e matasse Carlos por ciumes….

O corpo vai seguir para a autópsia, brevemente haverá notícias sobre a causa de morte. Por agora o melhor é melhor ir indagar por aí, o problema é não saber o quê e a quem indagar… até porque parece que já anda por aí um jornalista metediço chamado Octávio Ribeiro…..


Nota: Este é um post interactivo. Reinaldo Sarrabulho é a personagem que vos representa e são vocês que vão deslindar o caso, descodificando pistas e sugerindo acções para o detective fazer. Lembrem-se que para descobrir o assassino há perguntas que têm que ser colocadas aos suspeitos. Todos têm um passado e todos têm motivos.


publicado por Bisbilhoteiro às 15:45
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
Quarta-feira, 5 de Abril de 2006

Um Crime em Farelos

Folhetim nº1


O dia amanheceu meio fosco na aldeia de Farelos, uma chuvinha intermitente durante a noite tinha afastado toda a gente para casa mais cedo que o habitual, fazendo com que de manhã todos andassem como o tempo. Acabrunhados e metidos em sí mesmos. Este estado de espírito até não é normal em Farelos, regra geral nesta aldeia de 25 habitantes encravada no sopé duma montanha e cujos vizinhos mais próximos se encontram a cerca de 50km de distância, o habitual é que todos se metam na vida alheia, apesar de metade não falar com a outra metade, são vicios ciclicos e não apenas ciclos viciosos.

E foi assim, já a manhã ia alta, que Abílio, viuvo de 61 anos, resolve passar pela casa de Carlos Miguel seu vizinho, para saber se as pipas, que tinha ajudado Carlos a encher na véspera pela noitinha, se tinham aguentado sem verter. Depois de muito chamar e bater à porta, sem resposta, resolve ir directamente à adega para ver por ele mesmo. Ao entrar na adega húmida e escura sente um arrepio que lhe lembra que nunca se sentiu bem ali, nem mesmo no tempo da falecida, que deus a tenha, pobre alma, que morreu de uma forma tão inusitada. Abílio estende o braço e toca no interruptor. Com luz a adega até não é assim tão arrepiante, imediatamente os seus olhos se habituam à luminosidade e vislumbram com horror o que durante a noite ali se tinha passado. Pelo chão correm como um rio vermelho, litros e litros de morangueiro, que se escaparam por uma frincha da pipa…que desperdício pensou Abílio, preparando-se para ir procurar Carlos para o avisar do acontecido. E é ao voltar-se, que nota que algo mais aconteceu ao canto da adega, ao aproximar-se não vê uma corda no chão, tropeça de encontro a uma pipa e o embate seco surpreende-o pois recordava-se perfeitamente de ter enchido aquela pipa e no entanto ela estava vazia, mas não pode ter vertido porque ao contrário da outra não há vinho espalhado no chão, intrigado contorna a pipa à procura da torneira e depara-se com o inacreditável: Carlos jaz nú no chão com apenas uma peúga branca meio calçada, de olhos esbugalhados e boca escancarada mesmo por baixo da torneira e estomago algo inchado…
Abílio corre desesperado aos gritos para fora da adega em busca de auxilio.

Eram 11:23 da manhã de Quarta-feira.


O dia amanheceu solarengo, Reinaldo Sarrabulho começou o seu dia como todos os outros, acordou às 7, vestiu um dos seus fatos pretos riscados, com gravata também ela preta e camisa branca engomada, tudo com um leve odor a naftalina e de chapéu de feltro na cabeça e guarda chuva na mão dirigiu-se à pastelaria da D. Rosa para desjuar, comprou o jornal no quiosque da esquina e seguiu para a esquadra 122, destacamento 5, divisão C onde trabalhava. Chegou precisamente às 9:12. Pegou no jornal e deu graças por o dia estar calmo e poder ler em paz e sossego.

Às 11:38 da manhã de quarta-feira o telefone tocou…


Às 13:46 da tarde de quarta-feira, o detective Sarrabulho chega a Farelos. Os guardas da GNR, os primeiros a chegar ao local do crime, circunscreveram a área do crime e ao lado de um deles que se apresenta como Sr. Guarda Serôdio, está um homem de aproximadamente 60 a 70 anos, vestido com umas jardineiras e ar bastante calmo. Serôdio apresenta-o como a pessoa que encontrou o cadáver e que deu o alarme: Abílio Macieira de 61 anos, vizinho do falecido e tanto quanto se sabe a última pessoa a vê-lo com vida.

Sarrabulho olha em volta e detecta um olhar amedrontado entre os mirones, algo se passa com aquela rapariga e certamente terá que ver com o acontecido, mas terá que ficar para mais tarde, agora a cena do crime…ao entrar na adega Serôdio inicia o relato dos acontecimentos:
“- De acordo com a testemunha, na noite anterior até por volta das 20:30, Abílio esteve a encher pipas de vinho com Carlos Miguel, a victima, regressando hoje por volta das 11:00 da manhã para ver como estavam as pipas, encontrou Carlos após ter embatido numa pipa oca e que deveria estar cheia. Deu o alarme em pânico aos gritos pla rua, eram mais ou menos umas 11:20.
Quando chegámos o tio de Carlos Miguel, Joaquim Miguel, aguardava no exterior da casa, disse que ali se encontrava para evitar que mirones lá entrassem. Disse que com a sua formação estava habituado a momentos de tensão e que sabia como agir.”

Subitamente na rua gera-se um alvoroço, Sarrabulho sai da adega a tempo de ver um homem com aspecto de quem está bêbado e cheio de palha e algo que parece terra a cobrir-lhe parte das roupas, a berrar que o que aconteceu já foi tarde. Aproxima-se o pároco que se apresenta: “- Detective, sou o Padre Jacinto, são terríveis os acontecimentos que me chegam aos ouvidos, se o puder ajudar de alguma forma, por favor não hesite.”

“- Como está Sr. Padre, Reinaldo Sarrabulho detective. Conhece o homem que se encontra aos berros e o porquê de dizer que a morte de Carlos Miguel já foi tarde?

“- É uma ovelha que se perdeu há muito, bebe durante todo o dia na tasca do Chico, o dono do outro café cá da aldeia, chama-se António, todos o tratam por Toni, e desde miudo que tem uma zanga com o Carlos, parece que este lhe roubou a namorada, quando andavam na escola. Ora bem vê, que não é razão pa se zangar por tantos anos mas a pinga deu cabo dele e da razão da cabeça. Vai sobrevivendo da bondade alheia e duns biscates aqui e ali…mas olhe que no fundo é bom rapaz, incapaz de fazer mal a uma mosca… mas diga-me já se sabe como aconteceu a morte do Carlos?

Sarrabulho franze o sobrolho e não responde, em jeito de despedida levanta a mão e toca ao de leve com os dedos no chapéu. Algo não bate certo…nem com Abílio Macieira, nem com o tal Toni, há ainda uns olhos amedrontados no meio da multidão e um tio que sabe como agir?!?!?!?!…


Nota: Este é um post interactivo. Reinaldo Sarrabulho é a personagem que vos representa e são vocês que vão deslindar o caso, descodificando pistas e sugerindo acções para o detective fazer. Lembrem-se que para descobrir o assassino há perguntas que têm que ser colocadas aos suspeitos. Todos têm um passado e todos têm motivos.


publicado por Bisbilhoteiro às 16:04
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Terça-feira, 4 de Abril de 2006

Copyriot



era uma vez uma menina feia
comia aveia chorava pela mãe e furos na orelha
com o tocador de mp3 tão cheio de coisas feias
eram pretos pobres e meninas desdentadas em fungos lavados
em pés por ali de tibias pesadas
de outra geração
o menino jesus na cruz,
antes da chuva, depois da chuva
ardeu.

uma vez uma menina feia
comia no buraquinho na sua traqueia
em combate de enchames da colmeia
a papinha toda, mastigada pela mãe
cuspida nela por nojo
as suas primeiras vezes
na boquinha e ingeria
com alegria.

era uma vez uma menina feia
e até tia fressureira
era feia, redonda na parte da vagina
côncava e muito mais feia
era uma com membros-musculos
fibra, mas nem febra era.
Pouco esticados, e efémeros
em movimentos de querer
que a violentava à cama,
regorgitava a comida,
pois pois pois
parcos nem os da frente nem os detrás
não lhe davam para mastigar,
passava o tempo
para o ar.



era uma vez uma
que tinha pelos
e comia camelos
tinha dois olhos
no centro e à direita
mesmo em cima do nariz
era ladra de centros comerciais
e quando ia
roubava sempre petróleo
para pintar as unhas dos pés
de verniz.

Tinha para ser alguém
cabelos rapados
e pintelhos enrrolados
não olhava a quem
para notas verdes
fazia broches no natal.

Era uma feliz
o seu nome bem
era puta primeiro
ou cona segundo?
andava no chão
pedia trocos
confusa
masturbava o menino jesus,
amuleto de mãe
falecido fatalmente
ao som da amalia rodrigues
com tal.



magro
todo genero lagarto morto dentro de um livro
da primeira dama
merda no sapato

kenga....
puta...
vaca..

mete-lhe um tijolo e não entra
pontapeia o tijolo até entrar

toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma toma

Usa o maçarico
queima os lábios
até colarem ao pescoço
arrasta a cara
desfigurada primeiro,
arrasta até ao átrio,
e caga-lhe em cima
chama os cães.



Em vez de irem apanhar toxicodependentes, vão-se meter com os putos nos seus quartos a baterem punhetas enquanto sacam o sim city... haja vergonha!

seriam enviadas cartas
pararem com os downloads
serem convidados a pagarem
de livre vontade?

Ninguém manda cartas
a um ladrão
para parar de roubar.

uma pessoa que viola crianças não vai presa
e quem recusa pagar multas?

Caralhos!

Tirar músicas da Internet
dá multa até 5000 euros.
Desencadear um acidente em cadeia na auto-estrada
bebeu-se demais fica-se sem carta?
justo?
Tirar músicas da Internet é que é mau.

Menos Utilizadores da Internet
Choque Tecnológico
Portugal atrasado

não vão comprar Cd's
só porque a pirataria "acaba"
O povo a cagar para os artistas.
O carlos cruz anda a comer putos...
e tu é que vais preso
A finalidade de intimidar uns pais
a pagar 5000euros pelo filho de 10 anos, baixar mp3?
"Polla no culo"!

é comprares a discografia da ágata e do emanuel a preço de amigo
pela módica kuantia de 40€ levas 2cd's
e ainda te dão um porta chaves com a fuça do toy.

Ainda não há firmware hack para a xbox360
seria um atentado aos pobres deste pais
prender assim malta



Por favor, e peço-vos que metam a mão na consciência: Quem é a pessoa com com alguma inteligência que se vai a meter a fazer download de músicas da Ágata? Ou da Rosita? Ou do Agrupamento Musical Diapasão? Ou pior, do Iran Costa...

O pessoal do tunning...
os labregos de tinalhas...
as meninas labregas de portalegre...
os bombeiros de mafra que vão às putas...
as mulheres dos maridos que vão ás putas...
as jabardolas...
o queijo fresco.
para outro orgasmo
um aumento de montinho de merda,
Brinquedos,
estão fechados
abertos, lentamente cheios.
morrem e ficam cá
envelhecem, enfraquecem
exorcizados felizes
nalgum lar,
há-de estar um filho da puta de velho
a "sacar" o mp3
dos heróis mortos
chocante musical onde cagam em cima uns dos outros
e antagonista das putéfias agressivase vazias.
ciosas cheirosas com cio,
repetidas quentes e frias traumatizadas.
sexo a cheirar a pele humida de râ
ali para o rio cheio de poias amarelas
e meio comidas pelos peixes
e meninas inchadas com a fodinha de verão
assim meio rápida,
de mamas cheias para dar leite aos fétos
que não foram ao ferrinho da abortadeira
e ficam assim inchadas e esticadas
pelos seios que rebentam.
no meu jardim.
como a moda.

forgotten skaes,
forgotten relms/the all that i care is to seek
what decides a pardon of the self and a cease to enfrigt
umas alunas no autocarro
a dizer que os habitantes de atenas e esparta
eram os "gracianos".
Por isso desta vez serão poupadas
sem espetos a arder no cu.

o little snitch é para efémeras postas hackeadas
o netbarrier é para ver pings e port scans ...
um watchdog , portanto
o router é das melhores coisas
para muitos processos
às vezes precisa de um reset
nas TCP ports 8080, 1080, 1212, 23
as portas são todas muito frias
sem sentimento
estupidas
caiem em scan port's.

publicado por Bisbilhoteiro às 19:11
link do post | comentar | favorito

.pesquisar na Vaca

 

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Katya Da Bimba

. Dicionário Japonês

. Blowtime

. Conversas com o Doctor Ho...

. Passion Pit: Manners

. Um asno sem sentido único...

. Relembrar a PAM#7

. Relembrar a PAM#6

. Relembrar a PAM#5

. Relembrar a PAM#4

. Youtube fuck off

. Relembrar a PAM#3

. A Vaca é Moral

. Conversas com o Doctor Ho...

. Paulo Pedroso chupa-me o ...

. FC PORCO é campeãum...

. História com continuação

. Ryu paneleira da praça

. Roisin Murphy para vocês ...

. Satanás Loves Padre Pedóf...

.arquivos

. Abril 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds

SAPO Blogs

.subscrever feeds